Troca troca no "Fantástico

Troca troca no “Fantástico

É bastante complicada a situação do “Fantástico” da Globo, apesar da imprensa nos últimos tempos ter parado de abordar o momento difícil na audiência que o programa comandado por Renata Vasconcellos e Tadeu Schmitd vem enfrentando.

O primeiro passo para tal diagnostico é muito simples. Basta analisarmos quantas trocas de apresentadores o programa enfreou nos últimos tempos. No caso no que se diz respeito as mulheres, Gloria Maria ficou no comando da atração por quase uma década indo de 1998 até 2007, quando optou por sair da revista eletrônica a média de audiência do “Fantástico” girava na casa dos 28 pontos e já dava os primeiros sinais de desgaste.

Patrícia Poeta então assumiu a atração e por lá seguiu de 2008 até 2011, foi um novo momento para a atração que ganhou um novo ritmo, e o jeito descontraído de Patrícia que agradou os telespectadores. Porém já promovida a bancada do “JN” foi a vez de mais uma troca, desta vez Renata Ceribelli assumiu o comando do programa, entregando a atração para Renata Vasconcellos em 2013 com um quadro estável na casa dos 18 e 19 pontos de audiência.

O ponto chave, que deixou a situação crítica, se deu no mês de abril deste ano. O “Fantástico” resolveu mudar totalmente. Em comemoração aos 49 anos de Globo, a atração recebeu sua primeira estrela internacional dos últimos 10 anos, Demi Lovato. O cenário foi integrado a redação e a revista ganhou novas interações, quadros e até emotions, não deu outra! O público não aprovou e jornalístico chegou a marcar a pior audiência de sua história. Na semana seguinte a sua estreia,  a atração marcou assustadores 13 pontos de média. É isso mesmo, um índice que deixou todos de cabelos em pé na Globo.

Diante do formato não aceito, a Globo suavizou as mudanças, tirou aquilo que não deu certo e aos poucos o programa voltou praticamente ao formato arroz com feijão e sem muito do show da vida.

Agora a atração passará por mais uma mudança, sai Renata Vasconcellos e entra Poliana Abritta, considerada pela crítica prontamente como sem carisma e fraca para uma atração que enfrenta uma séria crise de identidade e audiência. Tadeu Schimit continua na atracão, ele é tido como jovem e bem visto pelo público. O fato é que a troca de apresentadores não será fator suficiente para despertar a curiosidade dos telespectadores e aumentar a audiência, tal situação é apenas um reflexo do mal momento que o programa atravessa. Existe muita cosia que precisa ser feita por lá.

A troca ocorre neste domingo (2) ao vivo no “Fantástico”.

Previous Image
Next Image


Foto reprodução: TV FOCO

Patrícia Poeta dá adeus ao “Jornal Nacional” (Foto reprodução: TV FOCO)

A noite desta sexta-feira (31), foi marcada pela despedida de Patrícia Poeta do “Jornal Nacional”. Patrícia agradeceu a produção, jornalistas e os telespectadores pelos 3 anos que ficou na bancada do telejornal que tem como editor chefe William Bonner.

Poeta, revelou que sempre sonhou em poder trabalhar na área dos programas de entretenimento e que agora será um período de muito trabalho. Ainda não se sabe, qual será o novo projeto de Patricia na Globo, no entanto especula-se que a atração deverá ocupar o lugar da “Sessão da Tarde” ou as tardes de sábados da emissora carioca que também contam com a exibição de uma faixa de filmes.

Ainda na despedida de Patrícia, William recebeu a nova âncora do telejornal, Renata Vasconcellos. Ela que comandava o “Fantástico” disse estar muito emocionada em assumir a bancada do principal telejornal do Brasil, porém fez questão de dizer que chega neste momento após 20 anos de muito trabalho com humildade.

Vale dizer, que apesar de Patrícia ressaltar que foi ela quem optou por deixar o jornal para se dedicar ao entretenimento, outra ala aponta William Bonner como o grande culpado pela saída da jornalista. Pelo que se fala, Bonner que é o chefão no jornal, não gostou nada da escolha de Poeta para a bancada, ainda mais por se tratar da mulher do diretor de programação da Globo, Amauri Soares. O diretor teria imposto a Bonner, que Patrícia fosse a nova apresentadora, o que não teria agradado o marido de Fátima Bernardes.

O fato é que Patrícia Poeta terá que se esforçar para convencer o telespectador que é uma boa apresentadora, Fátima Bernardes, por exemplo enfrentou muita resistência, inclusive com problemas de audiência até o público entender sua migração e começar a admirar seu trabalho como apresentadora de um programa de entretenimento.

Apresentador sem data para sair do hospital

“O Jô volta a gravar normalmente na segunda-feira (3)”, disse o diretor

Morreu nesta sexta-feira, 31, aos 50 anos de idade, Rafael Soares, filho do escritor e apresentador de televisão Jô Soares. O Hospital Samaritano, onde ele estava internado desde a última quinta-feira, 30, e a assessoria de imprensa da Rede Globo confirmaram a informação. Apesar disso, o apresentador não vai se afastar do trabalho. “O Jô volta a gravar normalmente na segunda-feira (3)”, disse o diretor do “Programa do Jô”, Willem van Weerelt.

Willem não quis entrar em mais detalhes sobre a morte de Rafael. “Esse assunto é muito íntimo. E não gosto de ficar comentando. É algo que diz respeito apenas ao Jô”, completou o diretor. Rafael era fruto do primeiro casamento de Jô Soares, com a atriz Teresa Austregésilo. Rafael Soares será cremado neste sábado (1º), às 16h, no Memorial do Carmo, na Zona Portuária do Rio.

Fruto da união de 20 anos de Jô Soares com Teresa Austregésilo, Rafael era autista. Em 2011, no programa Roda Viva, da TV Cultura, Jô contou sobre a inteligência e grande capacidade de comunicação do filho, que tocava piano e falava inglês. Sobre a relação com Rafael, Jô também explicou que, embora houvesse dificuldades, preferia não manter foco sobre isso.

“Eu tenho um filho que é autista, que tem uma série de problemas, alguns problemas que em alguns momentos se agravam. Já é uma condição genética que ele tem. É difícil você se comunicar com um filho que tem dificuldade de se comunicar com você e com o mundo, e o autista é isso. Mas você não pode deixar que isso seja o foco principal da sua vida. É também um foco tão importante quanto tudo”, revelou Jô Soares em entrevista à RedeTV.

Suzane von Richthofen

O cineasta quer conversar com a jovem condenada a 38 anos de prisão

A história de Suzane von Richthofen vai virar filme. Fernando Grostein, diretor de “Na Quebrada” e irmão do apresentador Luciano Huck, comprou nesta sexta (31) os direitos autorais do livro “Richthofen – O Assassinato dos Pais de Suzane”, de Roger Franchini.

Antes de pensar no roteiro, no entanto, o cineasta quer conversar com a jovem condenada a 38 anos de prisão pelo assassinato dos pais, em 2002. Ela cumpre pena no presídio feminino de Tremembé. Em entrevista, o diretor contou que o sonho de rodar o filme é antigo. “Há dez anos, pelo menos, eu estudo a história dela”, disse. “Sou fascinado pelo drama psicológico do caso”.

Apesar de Deborah Secco ter sido aprovada por internautas para interpretar Suzane em uma possível produção sobre o crime, o diretor afirmou que ainda não pensou em nenhum nome. Fernando apenas confirmou que deseja fazer um “filme sangrento”.

geração final

O pior índice da história

Nesta sexta-feira (31), chegou ao fim a novela “Geração Brasil”, de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira na Globo. A novela, que foi lançada em maio deste ano sob perspectivas de alavancar a faixa da Globo, não empolgou e deve fechar com a pior média da história – inclusive derrubando os já baixos números de “Além do Horizonte”.

Considerando a média acumulada até agora, “Geração Brasil” tem 19 pontos na Grande São Paulo ante os 20 da antecessora. Havia expectativa por números mais expressivos levando em conta o fato de a história ser mais popular e de ter a autoria de Filipe Miguez e Izabel de Oliveira, dupla que criou o fenômeno “Cheias de Charme” – a qual teve 30 pontos de média geral em 2012.

Em entrevista ao site oficial da trama, os atores falaram da atração. “Foi um trabalho artisticamente muito compensador, que expandiu os limites da criatividade de quem participou dele e do público também. E acho que trouxe certo frescor para o gênero”, disse Filipe. “Geração Brasil foi um grande desafio. Uma novela inovadora, com formato diferente. Acho que todos aprendemos demais com este trabalho”, comentou Izabel.

Em seu último capítulo, o folhetim teve média de apenas 19.9 pontos, com 23 de pico e 35.3% de participação. No mesmo período, a Record foi vice-líder com 7.5. O SBT apareceu em terceiro com 6.8 contra 3.1 da Band. Cada ponto representa 65 mil domicílios na Grande São Paulo. Os dados  são prévios e podem sofrer alterações para mais ou para menos no consolidado.

Confira o comparativo da audiência dos últimos capítulos das novelas das sete:

Além do Horizonte – 26 pontos

Sangue Bom – 28 pontos

Guerra dos Sexos – 27 pontos

Cheias de Charme – 32 pontos

Aquele Beijo – 30 pontos

Morde & Assopra – 36 pontos

Ti Ti Ti – 36 pontos

Tempos Modernos – 33 pontos

Caras & Bocas – 41 pontos

Três Irmãs – 25 pontos

Beleza Pura – 33 pontos

Sete Pecados – 39 pontos

Pé na Jaca – 33 pontos

Atores se reencontram após 20 anos. (Foto: Divulgação)

Atores se reencontram após 20 anos. (Foto: Divulgação)

Um reencontro marcante aconteceu em um teatro na Cidade do México nesta última quinta-feira (30). Os intérpretes de Seu Barriga e Senhor Furtado de “Chaves”, Edgar Vivar e Ricardo del Pascual, se viram pela primeira vez após 20 anos. Além do personagem Senhor Furtado, Ricardo del Pascual interpretou na série, o Senhor Calvillo, empresário que estava interessado em comprar a vila em um dos episódios da atração.

Edgar e Ricardo não se viam desde 1993, quando atuaram juntos pela última vez, no programa “Chespirito”, do mesmo criador de “Chaves”, Roberto Gómez Bolanõs. O intérprete do Senhor Barriga se emocionou com o reencontro, e fez questão de destacar o fato nas redes sociais. “Que prazer reencontrar Ricardo de Pascual. Aliás, Senhor Furtado. Aliás, Senhor Calvillo. Aliás, Soneca… que saudades!”, escreveu ele, em português.

O personagem mais marcante de Ricardo foi o Senhor Furtado, que em um episódio da série, rouba objetos dos moradores da vila, que acusam injustamente Chaves pelos crimes.

Edgar Vivar e Ricardo del Pascual em cena de "Chaves", em 1976. (Foto: Divulgação)

Edgar Vivar e Ricardo del Pascual em cena de “Chaves”, em 1976. (Foto: Divulgação)

claudia-ivete-palco

“O relacionamento é ótimo”, diz

Claudia Leitte deu uma entrevista franca ao programa De Cara, veiculado na rádio carioca FM O Dia. Durante o bate-papo, a cantora disse ser amiga de celebridades internacionais, como Rihanna. “Tenho o email dela e também tenho no Whatsapp [ sistema de mensagens instantâneas via celular ]“, comentou Claudia.

A cantora também confessou mais uma vez que não existe rivalidade entre ela e a baiana Ivete Sangalo. Claudia disse que se fossem rivais mesmo, ambas já teriam feito um grande barraco: “Essa pergunta da rivalidade é tão chata, porque é tão velha, tão antiga. Se eu tivesse algo contra ela ou ela contra mim, a gente já teria feito o maior barraco do mundo. Eu tenho o WhatsApp dela, a gente troca piada, se fala, o relacionamento é ótimo, mas a gente não tem tempo de viver uma na casa da outra. Isso não é rivalidade. Nunca teve nada de briga, nada que eu não goste, nada”.

Franca, Claudia não se incomodou em responder uma pergunta sobre um polêmico episódio do seu passado quando, ainda grávida do seu primeiro filho, Davi, disse que preferia “ter um filho macho”, causando desconforto com seus fãs homossexuais.

“Aquilo foi uma brincadeira. Eu estava grávida, me perguntaram sobre isso e eu respondi brincando e rindo: ‘ah, eu prefiro que seja macho’. Foi uma brincadeira, mas criou-se uma polêmica tão grande que eu aprendi que a gente não tem que se expressar sobre certas coisas. Não esse assunto em específico, mas têm coisas que não precisam ser discutidas em público, porque aí a divulgação de todo um trabalho bacana não acontece porque fica tudo em torno dessa polêmica. Como artista, acho ótimo que a gente abra as coisas para discussão, provoque o questionamento nas pessoas, mas colocar uma ideia pronta na cabeça de alguém não é legal, por isso não expresso minha opinião sobre alguns assuntos”, comentou.

Ney Latorraca

“As pessoas perderam a noção”, disse o ator

Um desentendimento entre Ney Latorraca e uma espectadora interrompeu sessão da peça “Entredentes” na noite da última quinta-feira, 30, no Rio de Janeiro. Segundo Gerald Thomas, diretor do espetáculo, a idosa foi quem provocou o ator de 70 anos, que teria solicitado a saída dela. “O meu ator Ney Latorraca foi agredido por alguém da plateia hoje”, relatou ele no Facebook, horas depois do ocorrido.

“Ela estava o tempo todo falando alto e fazendo comentários homofóbicos. Tive de parar. Isto nunca me aconteceu nestes anos todos de palco”, disse Ney em entrevista ao jornal O Globo desta sexta (31). A senhora foi retirada da plateia e Ney Latorraca precisou tomar água para se acalmar e seguir com o espetáculo.

Ainda ao jornal, Ney Latorraca desabafou: “Não sei se por causa do clima das eleições, não sei o que é, mas as pessoas perderam a noção. Acham que podem dizer o que querem, que liberou geral, que podem agredir. Só que eu não vou permitir. Isto que aconteceu não tem nada a ver com o meu perfil. Jamais fiz uma coisa dessas. Não mereço isso. Se ela é uma senhora de 72, eu sou um senhor de 70. Quase não dormi esta noite”.

Geisy Arruda

Modelo gosta de ser dominada

Um tapinha dói, mas Geisy Arruda gosta. Nos bastidores do Paparazzo, a modelo revelou detalhes de suas preferências na hora H e contou que gosta de ser dominada. “Gosto dessa coisa do cara dizer ‘quem manda sou eu’, do macho alfa, de ser passiva. Acho que um tapinha, uma marquinha e um puxão de cabelo na hora do sexo são ótimos”.

 “Apanhar assim é bom. Costumo dizer que se me bater, eu me apaixono”, completou a sempre polêmica Geisy. Geisy também revelou que já fez amor em vários lugares diferentes, realizando seus desejos: “Já fiz na praia, dentro do carro, na escada do prédio, na piscina, no mar, em camarote na balada. Não gosto de cama, acho que é bom só quando você tem muito tempo de relacionamento”.

“Prefiro sempre lugares mais inusitados. Todos os caras com quem fiz amor pela primeira vez em lugares diferentes viraram namorados. Eles gostam”, finalizou. 

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

A Record começou a promover a estreia de Fabíola Gadelha no “Balanço Geral – Manhã”, que acontece na próxima segunda-feira (03). Nesta última quinta-feira (30), Marcelo Rezende exibiu no “Cidade Alerta”, um vídeo “bizarro” da jornalista vestida como Joelma, e dançando músicas da banda Calypso.

“Ô, direção. Bota o nome do programa dela como ‘Balanço Geral do Galo’ porque aí fica popular, meus amigos. Televisão se faz para pessoas iguais a mim. Vocês são sofisticados”, iniciou o apresentador. “Essa será abertura do ‘Balanço Geral'”, completou ele, ao exibir o vídeo.

Com o clima de descontração, Fabíola, que participou ao vivo do programa, entrou na “onda”, e tentou dançar forró com Marcelo Rezende, que a impediu. “Sossega a periquita, menina”, brincou ele.

O vídeo a seguir, foi exibido originalmente em abril, mas foi trazido novamente pelo “Cidade Alerta” na última quinta-feira para promover a estreia da jornalista no “Balanço”. Confira:

Imagem de Amostra do You Tube
(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

A TV Gazeta acaba de anunciar uma grande contratação. Trata-se do diretor Nilton Travesso,  que assumirá o comando do “Todo Seu”, programa diário apresentado por Ronnie Von. O profissional chegará com a missão de renovar a atração no horário nobre da emissora, e criar novos quadros.

Nilton Travesso é considerado um dos grandes diretores da TV brasileira, já dirigiu programas conceituados, e que se tornaram referência na televisão. Entre eles estão, “Jovem Guarda”, “Família Trapo”, “TV Mulher” e até o “Fantástico”, na Globo.

O diretor também já foi responsável pela dramaturgia da extinta TV Manchete na melhor fase da emissora, quando produziu tramas como “Pantanal” e “Ana Raio e Zé Trovão”. Nilton também já teve duas passagens pelo SBT, onde dirigiu várias novelas. Atualmente, ele vinha assinando a direção do programa “Saia Justa”, do canal pago GNT.

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Já há um bom tempo que a Globo vem produzindo o novo especial de Renato Argão, “Didi e o Segredo dos Anjos”, que será exibido em dezembro. Um dos diferenciais desta nova atração, será a tecnologia e os efeitos especiais, com o intuito de chamar a atenção do público.

Segundo informações do jornal “O Estado de S. Paulo”, a produção do novo telefilme vem utilizando softwares como o 3D Max, utilizado com frequência em grandes produções de Hollywood, como “Senhor dos Anéis” e “Transformers”.

O personagem de Dedé Santana, por exemplo, terá em cena, um papagaio todo reproduzido virtualmente, e idêntico a uma ave real. Ainda segundo a publicação, cerca de 40% do filme, terá cenas com efeitos especiais.

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

A Globo já tem sua grade definida para o fim deste ano e início do próximo. Uma das novidades será a segunda temporada do programa “Sai do Chão”, que diferentemente da temporada anterior, ficará no lugar do futebol nas tardes de domingo, já que a temporada dos campeonatos se encerra no início de dezembro.

Na primeira temporada, o “Sai do Chão” substituiu o “Esquenta”, que a partir deste ano, ficará fixo na grade da Globo, e sua equipe permanecerá trabalhando durante as festas de fim e de início de ano.

Para a segunda temporada do “Sai do Chão”, já estão confirmados nomes como Victor & Leo, Michel Teló e Maria Rita.

Netflix encomenda 21 episódios da série. (Foto: Divulgação)

Você se lembra do filme ‘‘Riquinho’’? O Netflix encomendou 21 episódios de uma série baseada na trama, que foi um dos maiores sucessos dos anos 90. O protagonista do filme é interpretado pelo astro Macaulay Culkin.

A comédia, que terá meia hora de duração, está sendo produzida pela AwesomenessTV, produtora associada à DreamWorks Animation.

A série, que vai ser estrelada por Jake Brennan (Dark Skies), terá atores como Joshua Carlon, Jenna Ortega, Lauren Taylor e Brooke Wexler em seu elenco.

Na nova versão da história, Riquinho enriquecerá por meio de uma invenção tecnológica sustentável, levando ele a viver várias aventuras, incluindo passeios com celebridades, uma viagem a Antártida e até mesmo um filme produzido pelo garoto.

No começo de 2015, os 21 episódios da série serão disponíveis no Netflix.

Folhetim das 19h se despede hoje (Foto: Reprodução/Globo)

Folhetim das 19h se despede hoje (Foto: Reprodução/Globo)

Hoje (31) chega ao fim a trama das 19h da Globo, “Geração Brasil”. Escrita por Filipe Miguez e Izabel de Oliveira – os mesmos autores de “Cheias de Charme”, como tanto a Globo frisou nas chamadas para a estreia -, o folhetim não decolou em momento algum na audiência e sai de cena com o sofrível título de pior audiência do horário das 19h da história. Assim, segue os costumes dos padrões atuais da emissora carioca.

“Geração Brasil” tinha a dura missão de reverter os índices fracos de sua antecessora, “Além do Horizonte”, que havia apostado em inovação, com uma história repleta de segredos e suspense, o que fugia das características de novelas da faixa. Entretanto, com cerca de 155 capítulos, “Geração Brasil” terminará com uma audiência um pouco menor do que sua antecessora, ou seja, afundou ainda mais o barco da Globo.

Motivos? “Geração Brasil” mirou no sucesso de “Cheias de Charme” e acertou no mesmo fracasso de “Além do Horizonte”. Assim como esta última, “Geração” também inovou, mas neste caso ao embasar toda sua trama no universo da tecnologia. Pecou pelo excesso e acabou fugindo muito dos padrões habituais do horário, e tradicionais de uma boa novela. Ao contrário da trama anterior dos mesmos autores, que apostou em inovação, mas com uma história central bem popular, a qual conseguiu fisgar o público alvo em cheio.

Toda a imprensa especulava que, de fato, “Geração Brasil” prometia ser um sucesso, tanto pelas ótimas chamadas iniciais, como pelo retrospecto de sucesso dos autores Filipe Miguez e Izabel de Oliveira. Os próprios telespectadores esperavam isso. Mas o folhetim muito moderno decepcionou a imprensa, os telespectadores e acima de tudo, a Globo, que agora criou um fórum para analisar cada sinopse entregue pelos autores da Casa, na tentativa de evitar rejeição do público.

“Alto Astral” é a nova aposta da emissora para o horário, é escrita por Daniel Ortiz, com supervisão de texto de Silvio de Abreu e direção geral e de núcleo de Jorge Fernando.

Deixe seu comentário sobre a novela. Concorda ou discorda da opinião da coluna?

Contato: danyllojunior@hotmail.com

As opiniões aqui retratadas não refletem necessariamente a posição do TV FOCO e são de total responsabilidade de seu idealizador.

Ligado na TV - Danyllo Junior

Publicidade