Gloob lança “Gaby Estrella”, primeira novela totalmente voltada às crianças

Postado em out 13 2013 - 4:56pm Por Thyago Mÿron

“Gaby Estrella” será a primeira novela totalmente voltada às crianças

Na TV aberta, público infantiu está cada vez mais largado, enquanto na TV a cabo a situação se inverte.

Nesta segunda (14), às 20h, o canal Gloob vai estrear sua primeira novela, intitulada “Gaby Estrella”. A trama é toda gravada no estado do Rio de Janeiro, aposta em uma história rural e, ao mesmo tempo, musical.

Assim como outros projetos da televisão por assinatura, conta com orçamento restrito para todos os seus 52 episódios confirmados.

“Posso dizer que fazemos milagres. Conseguimos concentrar nossas cenas em duas locações e temos, no mesmo lugar, externas e estúdio. Isso facilita demais a nossa logística”, contou o diretor-geral Cláudio Boeckel ao site UOL.

“Gaby Estrella” gira em torno da adolescente Gaby, interpretada por Maitê Padilha, que perdeu o pai muito cedo e vive sozinha com a mãe, papel de Adriana Prado. Até que uma proposta de trabalho nos Estados Unidos faz com que ela deixe a filha sob a tutela da avó paterna, que mora em uma fazendo no interior do Rio. Lá, a menina descobre algumas particularidades sobre o passado do pai. Como, por exemplo, ele ter sido um cantor de sucesso. E, com isso, acaba se interessando mais pela música, o que garante cenas de muita cantoria no folhetim.

“Eu nunca tinha pensado em cantar, mas hoje me vejo gravando algumas músicas e gostando. Não quero seguir carreira de cantora, mas ficaria bem feliz se essa história não se limitasse à televisão e rendesse também apresentações em teatros e casas de show”, avaliou Maitê a publicação.

As cenas são gravadas no Hotel Fazenda Arvoredo, em Barra do Piraí, Sul do Rio, e na Sociedade Nacional de Agricultura, na Penha, Zona Norte carioca. A escolha foi estratégica por possibilitar tanto as gravações de externas quanto de estúdio em um mesmo local.

Uma cena de festa caipira, destinada a ser exibida apenas no capítulo 18, demanda muita paciência de toda a equipe. Com 40 figurantes contratados, a sequência corre o risco de ser adiada mais uma vez em função das chuvas, constantes nesta época do ano no Rio de Janeiro.

“Esse é um problema que a gente tem porque, como a maior parte do nosso elenco é menor de idade, não dá para remarcar qualquer dia e horário. Dependemos da agenda do grupo”, sinalizou Boeckel.

Os 12 atores mirins do elenco de “Gaby Estella” chegam à locação entre 13h30 e 14h. Alguns almoçam ali, outros já chegam alimentados. A rotina de gravações não ultrapassa as seis horas diárias estipuladas e um lanche com suco, frutas e bolo fica disponível ao longo de todo o dia de trabalho. Mas, para garantir que o diretor consiga gravar apenas cerca de seis cenas diárias das quase 22 que cada capítulo contém, nem sempre é possível dar mais de uma folga semanal ao elenco.

“Até gravamos no final de semana, que é quando temos mais disposição por não termos escola. Mas ninguém sente que é um trabalho, todos se divertem bem. Inclusive eu”, avaliou Maitê.

A novela é inspirada nas séries estrangeiras, inicialmente, a sinopse de Gaby Estrella cria uma associação direta com a bem- sucedida Hannah Montana.

“Nunca vi nada feito no Brasil que tivesse a nossa cara, a nossa música. Acho que esse é o nosso grande diferencial”, afirmou Mara Lobão, diretora exclusiva da produtora Panorâmica.

A trama do Gloob se parece com “Hannah Montana”. Ambas protagonistas sofreram grandes perdas – Hannah, a da mãe, enquanto Gaby chora a morte do pai – e as duas se mudaram da cidade grande para o interior.