(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

Nesta última terça-feira (17), a Globo exibiu o último episódio de “Sexo e as Negas”, que também marcou o fim definitivo da série. A atração, escrita por Miguel Falabella, chegou ao fim sendo alvo de críticas e com baixa audiência.

A série virou polêmica antes mesmo de estrear. Algumas pessoas acusaram a Globo de racismo com a atração, e chegaram a fazer campanha na internet pedindo o seu cancelamento. Também por este motivo, Miguel Falabella já descartou uma segunda temporada. “Cheguei a ficar doente com essa violência. Não tenho interesse de escrever a segunda temporada”, afirmou.

Chegando a concorrer com a final do “MasterChef” na Band, o último capítulo de “Sexo e as Negas” registrou 13 pontos de média na Grande São Paulo. Cada ponto equivale a 65 mil domicílios na Grande São Paulo.

(Foto: Divulgação)

(Foto: Divulgação)

A Band parece estar em estado de “êxtase” com o sucesso alcançado pelo “MasterChef”, e principalmente pela audiência que o reality registrou. Na final realizada nesta última terça-feira (16), o programa alcançou a liderança com picos de 10 pontos.

Depois de comentar  sobre o reality em quase todos os programas da sua grade durante esta quarta-feira (17), a emissora do Morumbi decidiu antecipar a estreia da segunda temporada, que antes, estava prevista para o início do segundo semestre de 2015. Segundo informações, o canal antecipou a estreia da nova temporada para maio, sendo que as gravações já terão início em abril.

De acordo com o jornalista Fernando Oliveira, a equipe que trabalhou nessa primeira temporada será mantida, incluindo a apresentadora Ana Paula Padrão, e o chefs jurados, Erick Jacquin, Paola Carosella e Henrique Fogaça.

Vale lembrar que para 2015, a Band também estuda a estreia de uma versão infantil do reality de culinária.

Helena apresenta um de seus pratos na final do programa

Helena Manosso. (Foto: Reprodução)

Helena Manosso, que na noite da última terça-feira (16), foi a Vice-campeã do ‘‘MasterChef’’. Ela decidiu agradecer o apoio de todos no ‘‘Instagram’’: ‘‘Quero dizer que não estou triste, me sinto plena, pois sei que dei o meu melhor!’’.

Ela perdeu para Elisa Fernandes, que venceu o primeiro ‘‘MasterChef’’ Brasil e ganhou R$ 150 mil, além de um Fiat Fiorino refrigerado, a publicação de um livro com as próprias receitas e uma bolsa de estudos na escola de gastronomia Le Cordon Bleu.

Animada, ela deu bom dia aos seus seguidores e começou dizendo que finalizou mais uma etapa da sua vida: ‘‘A minha participação no MasterChef me fez crescer, amadurecer e me conhecer melhor! Posso não ter ganhado o título, porém o que eu ganhei não tem preço!’’.

Maria Marta obriga seu filho a se casar. (Foto: Reprodução/Notícias da TV)

Nos próximos capítulos de ‘‘Império’’, da Globo, José Pedro (Caio Blat) terá que se casar com Amanda (Adriana Birolli). Logo após a falsa morte de José Alfredo (Alexandre Nero), Maria Marta (Lilia Cabral) vai marcar a data do casamento, que deverá acontecer em seis meses. No capítulo do próximo sábado (20), a aristocrata, que já planeja colocar sua sobrinha e seu filho no comando da empresa, deixará todo mundo chocado ao anunciar a data do casamento, antes mesmo de consultar o filho. As informações são do jornalista Daniel Castro.

Porém, seus planos serão atrapalhados, já que Danielle (Maria Ribeiro) vai travar uma briga feia com o ex-marido na Justiça. O divórcio do casal será litigioso. Marta vai avisar a todos que o casamento de seu filho servirá para fortalecer a imagem da família, que estará enfraquecida por conta das denúncias contra o Comendador, que será acusado de assassinato e contrabando de pedras preciosas.

‘‘Nossa família está passando pela maior crise de todos os tempos, Amanda! Acabamos de perder aquele que nos liderava e nos fazia ser respeitados por todos’’, dirá Marta.

Amanda vai tentar convencer a tia de que seria melhor avisar a José Pedro sobre o casamento, mas a aristocrata não permitirá. ‘‘Não é melhor falar com Zé Pedro primeiro?’’, perguntará a sobrinha. ‘‘Amanda, a única pessoa que tinha o poder de mudar qualquer tipo de decisão tomada por mim, acaba de ser enterrada. Portanto, assunto encerrado: daqui a seis meses você e o José Pedro finalmente vão estar casados! E vão viver felizes para sempre’’, gritará Marta.

Logo em seguida, a milionária vai até João Lucas (Daniel Rocha) e Maria Clara (Andreia Horta), que serão surpreendidos com a forma de como a mãe decidiu casar José Pedro.

‘‘Mãe, você não pode estar falando sério?’’, perguntará Clara. ‘‘Pode ficar chocada agora, mas não dou mais que algumas semanas para que comece a fazer planos com o seu cozinheiro: o Rei da Cocada Pernambucana! Eu te conheço, Maria Clara, não pode ver um fogão que já fica logo de fogo aceso’’, responde Marta.

Nesse momento, chegará José Pedro. ‘‘Que bom que você chegou, Zé Pedro, assim você me diz o que acha dessa ideia absurda’’, dirá a designer de joias. Marta, enfurecida, vai mandar Clara não se meter, porém, o rapaz não vai querer saber o que está havendo, apenas demonstrará preocupação com o futuro da empresa.

José Pedro vai ficar sem saber que seu casamento foi marcado. Mais tarde, os telespectadores descobrirão que Danielle vai atrapalhar vários planos de Maria Marta e sua família, aliás, querendo se vingar da aristocrata, ela vai ser tornar amante de Maurílio (Carmo Dalla Vecchia).

Na semana seguinte, a trama sofrerá com duas passagens de tempo, acelerando a novela em sete meses, mostrando o casamento de Du (Josie Pessoa) e João Lucas.

Atriz de "Império" homenageou a legendária escritora Janete Clair com flores

Atriz homenageia Janete Clair com flores. (Foto: Reprodução/UOL)

As gravações de ‘‘Império’’ estão a todo vapor! Na última terça-feira (16), em um cemitério da zona Sul do Rio de Janeiro, aconteceu à gravação do enterro do personagem de Alexandre Nero, José Alfredo. Aliás, de acordo com o blog oficial de Aguinaldo Silva, houve uma cena curiosa.

Sem qualquer planejamento, o cortejo fúnebre cenográfico acabou passando de frente do túmulo da brilhante dramaturga Janete Clair, que foi autora dos maiores sucessos da história da televisão brasileira, como ‘‘O Astro’’ (1978) e ‘‘Irmãos Coragem’’ (1972), além de ser chamada várias vezes para salvar novelas com baixa audiência da Rede Globo.

Ela, que é um exemplo para os autores de hoje, morreu vítima de câncer no intestino, aos 58 anos.

Marina Ruy Barbosa, que foi alertada sobre o fato, decidiu ir até o túmulo e depositou um ramo de flores.

Cora fica inconsolável com a morte do Comendador

Cora fica arrasada ao saber da morte de seu amado. (Foto: Reprodução/UOL)

Cora (Marjorie Estiano), que sempre esteve apaixonada por José Alfredo (Alexandre Nero), vai surtar ao saber da suposta morte do Comendador, já que o empresário vai forjar a própria morte para não ser preso por contrabando de pedras preciosas e pelas fraudes fiscais.

Apenas Cristina (Leandra Leal), sua filha, e Josué (Roberto Birindelli), que ajudará o patrão a sair da tumba, onde será enterrado, saberão de toda a verdade sobre a falsa morte.

De acordo com o blog oficial de Aguinaldo Silva, autor de ‘‘Império’’, a megera vai até o cemitério para acompanhar toda a cerimônia de perto. Após o cortejo, ela fica catatônica olhando para o jazigo dos Medeiros de Mendonça e Albuquerque. Logo depois, ela surta e deita no chão do cemitério.

Ela lembra que não conseguiu se despedir de José Alfredo: ‘‘O homem que eu amava! Eu me guardei pra ele, e achava que ainda poderia concretizar a perda da minha virgindade com o meu amor’’.

Após uma passagem de tempo na trama, o Comendador vai voltar à vida e ficará escondido na casa de Manoel (Jackson Antunes).

Rafinha Bastos (Foto: Divulgação)

Rafinha Bastos (Foto: Divulgação)

Em entrevista ao “Pânico” na rádio Joven Pan, o humorista Rafinha Bastos falou dos projetos em sua carreira para o ano que vem. Ele começou falando sobre o seu retorno ao CQC, afirmando que não pretende sair para fazer gravações externas. “Só saio na rua se pegar fogo na Band! A rua é algo que hoje não tenho vontade de fazer.”

No comando do “CQC” e do “Agora é Tarde”, ele justifica que ficará sem tempo para  externas e também para participar da criação do “CQC”. “Vou ficar só na apresentação, vai ser tipo o Marco Luque”, brincou o apresentador, que ainda teve um tempo para falar sobre a polêmica com a piada envolvendo o nome de Wanessa Camargo, em 2011.

Um comentário que Rafinha fez sobre a cantora foi o que ocasionou o seu afastamento do programa e da emissora, partindo para a RedeTV!. Ele disse que não ficou tão abalado como pensam. “Não vou me fazer de coitado aqui, eu fiquei bem, minha família estava bem, ninguém ficou chateado comigo, eu não perdi um braço, sabe?!”, disse.

Criticado após a confusão, ele conta que hoje valoriza ainda mais os seus fãs. “Hoje dou um valor absurdo para quem gosta de mim. Olho na plateia e penso: aquela menina escolheu aquela roupa para vir me ver”, confessou. Rafinha ainda comentou um momento que o deixou irritado no talk show da madrugada, envolvendo o cantor Lobão.

“Ele era um cara que eu tinha respeito. Ele foi um dos primeiros entrevistados do programa e eu pensei: ainda bem que vai ser um cara que conheço, um cara próximo. Foi ruim a entrevista e ele não foi um cara legal com o programa”, afirmou ele, que relembrou o abraço que ganhou de Lobão após a entrevista e depois dizer o contrário.

“Se ele tivesse me ligado e falado que não curtiu, pedido para não ir ao ar, eu ia entender numa boa”, contou Rafinha, que afirma ser um homem realizado profissionalmente. “Eu gosto de trabalhar. Meu trabalho é sentar e conversar com pessoas. Eu vou reclamar que estou no ar condicionado conversando com alguém?!”, concluiu.

A atriz aceitou tirar tudo (Foto: Divulgação)

A atriz aceitou tirar tudo (Foto: Divulgação)

Após ter cordato o cabelo bem curto, para interpretar uma egípcia na próxima novela da Record, com tema bíblico, “Os Dez Mandamentos”, Camila Rodrigues resolveu radicalizar ainda mais e raspar todos os fios.

O novo corte faz parte da preparação para a personagem Nefertari, esposa do vilão Ramsés, interpretado pelo ator Sérgio Marone. Ela fará parte de um triângulo amoroso, formado por Marone e Guilherme Winter.

“Foi uma deliciosa mudança. Não sabia o quanto uma personagem pode nos transformar. Fiquei corajosa, forte e desprendida. Me alimento de sentimentos e sensações jamais vividos. Estou muito feliz”, disse a atriz.

A atriz deixou o "corte joãozinho" de lado (Foto: Reprodução)

A atriz deixou o “corte joãozinho” de lado (Foto: Reprodução)

Camila, que gravará as primeiras cenas no fim do mês, acredita que o trabalho chegou num momento especial, como contou em entrevista a Patrícia Kogut: “Estou com 31 anos, com maturidade maior e mais confiante”.

“Os Dez Mandamentos” deve estrear em março do ano que vem, na faixa das 20h30.

Erica Oliveira e Xuxa (Fotos: Divulgação)

Erica Oliveira e Xuxa (Fotos: Divulgação)

Você se lembra da garota que Xuxa mandou sentar no seu programa na TV Manchete? Erica Oliveira hoje tem 35 anos de idade, mas há muito tempo virou uma “celebridade”, por causa da frase da apresentadora que virou meme, quando o vídeo começou a bombar em 2011.

No programa, Xuxa diz “Aham Cláudia, senta lá” para uma garotinha. Erica é a “Cláudia” em questão. Ela foi entrevistada pelo Bahia Notícias e falou como tudo aconteceu. Ela tentou entregar um papel com o nome da colega Claudia para Xuxa, que estava um pouco “estressada”.

Confusa, a apresentadora pensou que a garota se chamava Claudia e, em meio a tanta bagunça, acabou disparando a famosa frase. “Acho que aquela foi a primeira vez que fui. Fomos em grupo para passar o dia lá, já que a gravação durava o dia inteiro”, explicou a jovem.

Frase de Xuxa virou meme

Frase de Xuxa virou meme

“Naquele momento, aos cinco anos, não lembro de ser fã, acho que estava começando a acontecer. Depois me tornei sim, até os 13 anos, tendo a oportunidade de ir mais umas duas ou três vezes aos programas da Xuxa”, disse Erica, que nega ter mágoa de Xuxa pela bronca.

“Tenho muito boas lembranças daquela época e de todas as minhas participações nos programas. Entendo o nervosismo dela naquele momento, porque realmente ela era uma menina de 22 anos com 30 crianças gritando na cabeça dela, pedindo atenção”, revelou.

“Não era muito fácil de se fazer. E eu fui fã, participei de poucos, mas fui muito bem tratada, não tenho nada para falar que desabone o trabalho dela”, disse. A seguir, confira o vídeo em que a garotinha leva a bronca da apresentadora:

Imagem de Amostra do You Tube

Jô Soares fica emocionado ao regressar em seu programa

Jô Soares rebate comentário de integrante de sua plateia (Foto: Divulgação/ TV Globo)

Durante o tradicional quadro de mesa-redonda “Meninas do Jô” – onde se comenta sobre política – Jô Soares fez um comentário em tom indignado. Na madrugada desta quarta-feira (17), o apresentador falou sobre a polêmica declaração do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) em relação à sua colega parlamentar, Maria do Rosário (PT-RS).

Jô colocou no ar a gravação na qual Bolsonaro faz um comentário maldoso sobre Maria do Rosário na tribuna da Câmara Federal.

Porém, quando ia comentar o fato, Jô foi surpreendido por um grito vindo da plateia, que disse: “Viva Bolsonaro”. O apresentador logo quis saber quem havia se pronunciado. Demorou alguns segundos até que um rapaz levantasse a mão. Jô o interpelou sobre a manifestação.

O defensor de Bolsonaro argumentou que o deputado havia sido mal interpretado e citou o projeto de lei de autoria do parlamentar que propõe a castração química de estupradores.

Jô Soares, no entanto, reagiu com um comentário em tom de revolta e ironia: “Eu já ouvi muitas bobagens na minha vida, mas essa supera as do Bolsonaro”.

A plateia e as jornalistas da mesa-redonda aplaudiram o apresentador, e até o próprio manifestante riu e bateu palmas para o Jô.

Com informações do jornalista Jeff Benício.

Marco Feliciano (Foto: Divulgação)

Marco Feliciano (Foto: Divulgação)

Jô Soares falou demais em seu programa e acabou criticando um convidado que estava na plateia do “Programa do Jô”, na edição que foi ao ar na madrugada desta terça (16). Isso porque, ao comentar sobre política, o apresentador fez um comentário sobre a declaração do deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ).

Na atração, ele levou ao ar a gravação, na qual Bolsonaro faz um comentário sobre Maria do Rosário (PT-RS) na tribuna da Câmara Federal. Para quem não se lembra, Rosário acusou Bolsonaro de ser estuprador. Ao se defender, ele alegou que “NÃO a estupraria porque ela não merece”, assim como nenhuma mulher.

Quando estava prestes a comentar o vídeo, uma pessoa da plateia gritou: “Viva, Bolsonaro!”, deixando Jô irritado. Ao ser identificado, o rapaz disse que o deputado havia sido mal interpretado e citou o projeto de lei de autoria do parlamentar, que condena a pratica dos estupradores, punindo-os.

Jô ficou revoltado com a ousadia e, irônico, respondeu: “Eu já ouvi muitas bobagens na minha vida, mas essa supera as do Bolsonaro”. Indignado com a atitude do apresentador, o deputado Federal Marco Feliciano (PSC- SP) saiu em defesa do colega Bolsonaro e escreveu uma carta aberta ao comunicador da Globo.

Na “Carta aberta a Jô Soares”, Feliciano se defende das críticas diz que o apresentador faz juízo de valor ao expor sua opinião para milhares de telespectadores. A seguir, confira a carta na íntegra:

“…Ás vezes me pergunto como um homem com tamanha cultura com uma equipe de produção das mais competentes, antenados em tudo que ocorre no mundo, às vezes forma juízo de valor sobre pessoas e as expõe ao seu grande público, como é o meu caso. Fui citado várias vezes durante minha gestão como presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias e também recentemente ao abordarem o ocorrido com o deputado Jair Bolsonaro, o querido Jô indagou sobre mim, e afirmando que eu não deveria estar na Comissão de Direitos Humanos, eu perguntaria por que esse preconceito? Será por que sou evangélico? Será por que não sou de movimentos considerados ‘cult’, nem carrego a bandeira vermelha?

Teria a produção do Jô, tão competente, explicado a ele que não sou mais presidente da comissão desde o início deste ano, sendo as presidências de comissões anuais e que hoje sou apenas um entre tantos membros da comissão? Teria a produção do Jô procurado nos anais da Casa do Povo os trabalhos efetuados em minha gestão à frente da CDHM, tais como, audiências com índios que há anos não eram atendidos pela dita comissão?”, disse Feliciano em um trecho de sua carta, que você confere na íntegra clicando aqui.

Euclydes Marinho (Foto: Globo/Estevam Avellar)

Euclydes Marinho fala sobre a releitura da minissérie “Quem Ama Não Mata” (Foto: Globo/Estevam Avellar)

O autor Euclydes Marinho, o diretor-geral Fernando Meirelles e os diretores Paulo Morelli, Rodrigo Meirelles e Luciano Moura apresentaram à imprensa, na noite desta terça-feira, dia 16, a minissérie ‘Felizes para Sempre?’. O evento, que aconteceu na sede da Globo em São Paulo, também contou com a presença do elenco.

Fernando Meirelles abriu a coletiva convidando os jornalistas a assistir ao clipe e vivenciar a intensidade das relações e paixões retratadas na história de Euclydes Marinho, uma releitura de ‘Quem ama não mata’ de 1982. ‘Quem Ama Não Mata’ foi um trabalho muito importante na minha vida, talvez o mais importante até hoje. O público me pedia para refazê-la, por isso reescrevê-la agora. Mas as tramas são diferentes e a única ligação entre as duas é o crime passional”, explica Euclydes. Em seguida, autor, diretores e elenco responderam aos jornalistas, que perguntaram sobre a estética e a produção da minissérie. “A linguagem do cinema e da TV é muito parecida, o que diferencia é o tempo de produção. E nós conseguimos explorar o tempo de uma forma bacana. Além disso, a divisão entre quatro diretores facilitou o aproveitamento do tempo das filmagens”, disse Fernando Meirelles.

De autoria de Euclydes Marinho, a nova minissérie da Globo é uma produção da O2 Filmes com direção geral de Fernando Meirelles e direção de Luciano Moura, Rodrigo Meirelles e Paulo Morelli. Gravada nas cidades de Brasília e São Paulo, a trama tem estreia prevista para o dia 26 de janeiro, logo após ‘Big Brother Brasil’.

Matheus Magalhães e Lidia Pace (Foto: Reprodução)

Matheus Magalhães e Lidia Pace (Foto: Reprodução)

Há exatamente uma semana, profissionais de imprensa do Rio Grande do Norte protestaram contra o piso salarial dos jornalistas do estado, que é o menor do país. Na ocasião, jornalistas, apresentadores e repórteres trabalharam de roupas pretas, anunciando a possibilidade de greve.

No dia intitulado a “quarta negra”, os apresentadores Matheus Magalhães e Lidia Pace ancoraram o RNTV vestindo preto, em sinal de luto, assim como os produtores e editores da emissora e profissionais da TV Ponta Negra (SBT), TV Tropical (Record), Band Natal,  jornais e rádios locais.

Atendendo aos pedidos, o Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Norte (SindJorn – RN) chegou a um acordo com os patrões de veículos e conseguiram obter um aumento, ainda que pequeno. Ele passou de R$ 1.225,80 para R$ 1.370, aquém do que eles previam, que era R$ 2.172,00.

O protesto visava benefícios como vale-alimentação, auxílio-creche, licença-maternidade de seis meses e vale-cultura. Os patrões, no entanto, ofereceram 6% de aumento e causaram revolta nos trabalhadores. Agora, o ganho real para os que recebem o piso será de 12%.

O reajuste para os que recebem salário base acima do piso será de 6,5%. A reivindicação de ampliação da licença-maternidade de 4 para 5 meses também foi aceita. Com esse aumento, o RN está deixando de ter o pior piso salarial mais baixo do Brasil, deixando esse título para a Paraíba.

O presidente do Sindicato dos Jornalistas do RN, Bruno Perruci, divulgou um comunicado, onde agradeceu aos colegas, afirmando que continuará lutando por melhores condições no ano que vem. Por enquanto, o momento é de comemorar as conquistas, na esperança de superar novas barreiras.

“Em 2015 vamos nos fortalecer ainda mais enquanto categoria, nos unir ainda mais e provar novamente que as negociações não são mais impositivas e que apenas baixamos a cabeça calados. Já temos novas bandeiras como as aprovadas. Vamos avançar mais nas cláusulas sociais, brigar por um salto maior para nosso piso salarial (para que saia logo das últimas colocações e brigue na ponta de cima), e lutar por um reajuste unificado para todas as faixas salariais. Parabéns a todos os jornalistas potiguares e lembrem-se. Hoje é dia de comemorar, mas amanhã já devemos olhar para 2015 e traçar as metas para próxima campanha salarial. Nossa responsabilidade aumentou e não vamos parar por aqui, temos muito pelo que lutar ainda”, publicou Perruci.

SBT tem bom desempenho na audiência

 O SBT como não é novidade para ninguém, é sem dúvida a emissora (se considerarmos apenas os canais de grande porte) que menos investe em conteúdo para o telespectador. Sua programação é praticamente toda baseada em reprises e quando estreia algo inédito geralmente são enlatados do México.

O que muita gente não sabe é que a emissora de Silvio Santos até tenta,  planeja vários projetos, porém antes mesmo de irem ao ar, acabam fracassando. Confira agora 6 projetos que eram dados como certo na programação do SBT , mas que nunca se concretizaram:

“Vivendo com o Inimigo”

Imagem Reprodução.

Imagem Reprodução.

Em 2011 o SBT anunciou aos quatro ventos que estrearia um novo reality show, estamos falando do “Vivendo com o Inimigo”.

Pouco se sabe sobre o projeto, que consistia em confinar numa casa ex-casais durante o período de 13 semanas. O prêmio final era de 300 mil reais para o primeiro colocado,  o vice-campeão não sairia de mãos abanando e levaria 200 mil reais, além disso, a cada dia o participante ganharia mil reais.

O curioso de toda essa história é que depois de ser anunciado como novidade a emissora decidiu simplesmente cancelar o projeto, porém no site da emissora as inscrições ficaram abertas mais de dois anos depois, mesmo sabendo que o programa não iria ao ar. Tem coisas que só acontece no SBT, não é mesmo?

Imagem de Amostra do You Tube

“Circo Eletrônico”

Cenário do programa "Circo Eletrônico". Foto reprodução.

Cenário do programa “Circo Eletrônico”. Foto reprodução.

Esse foi talvez o projeto que mais chegou próximo de ser produzido. No início o programa se chamaria “A Tribo”, porém mudou de nome para “Circo Eletrônico” e consistia no formato de humorístico, e chegou a ser comparado como uma cópia do “Legendários”.

Na época, a atração chegou a ser dirigida por Alexandre Frota que passou o bastão para Leonor Correa. O humorístico teve vários pilotos gravados, e na apresentação foram testados Max Fivelinha, Patrícia Abravanel entre outros. Rafinha Bastos chegou a ser cogitado, mas nada foi concretizado.

O objetivo do programa era que fosse exibido nas noites de segundas, substituindo o “Astros”.

“Jogo das Loiras”

Zé Américo gravou o piloto de "Jogo das Loiras". Foto Reprodução.

Zé Américo gravou o piloto de “Jogo das Loiras”. Foto Reprodução.

Esse projeto tem um formato bastante interessante e por pouco não estreou na tela do SBT. Basicamente, ele consiste em reunir 50 belas loiras dos mais diversos ramos de atuação.

A atração é um game show que coloca em teste todos os clichês que envolvem as loiras. Um formato baseado em preconceitos, onde o participante tem de usar a intuição para descobrir o que ele sabe e as loiras não. As meninas do game ainda poderão blefar contra o convidado e ganhar prêmios em dinheiro.

Mesmo o formato sendo da Eyeworks, a mesma de “CQC”, “Formigueiro” e “A Liga”, que faz muito sucesso com seus programas na Band, a atração nunca estreou, apesar de ter algumas edições gravadas e prontas para irem ao ar.

“O Grande Desafio”

Foto reprodução.

Foto reprodução.

Em 2009, SBT e Record travaram uma verdadeira guerra, enquanto a emissora dos bispos contratava Gugu Liberato, o canal de Silvio Santos contra-atacou tirando Eliana, Richard Rasmussen, Thiago Santiago e Roberto Justus. E para o publicitário a emissora da Anhanguera prometeu o reality “O Grande Desafio”, e desafio mesmo seria o formato realmente sair em uma emissora como o SBT.

O formato do programa era realmente muito grande, e misturava negócios com ação, além de ser gravado em vários países atravessando continentes. O vencedor ganharia um emprego de diretor para uma das empresas do Grupo Newcomm e US$ 1 milhão para o vencedor (maior prêmio já dado numa emissora brasileira).

O fato é que o SBT até divulgou, mas nunca nem chegou a ser pré-produzido. A emissora lhe deu dois programas, o  “1 contra 100″ e “Topa ou não Topa”. Insatisfeito, Roberto voltou para sua antiga emissora e comandou novamente o reality que lhe inseriu na TV, além de ganhar um talk show na emissora dos bispos.

Imagem de Amostra do You Tube

“Pegue seu Dinheiro e Corra”

Foto Reprodução.

Foto Reprodução.

Assim como o “O Grande Desafio” e “Jogo das Loiras”, o “Pegue seu Dinheiro e Corra” também foi anunciado como novidade na programação de 2010 na emissora e nunca tivemos a oportunidade de assistir.

A atração se baseia em provas que valem prêmios em dinheiro. A produção do programa colocaria no site do canal vídeos com provas, o telespectador reproduziria essas provas e enviaria um vídeo para o canal, que selecionaria alguns para reproduzir, desta vez, no palco do programa e podendo contar com a ajuda de amigos, além de avaliadores que ofereceriam dinheiro para que o objetivo final de 10 provas não fossem realizado.

No SBT o programa nunca teve sequer apresentador definido, nem equipe para produção, entrando na lista de projetos da emissora que nunca foram ao ar.

“Sábado a Noite”

Gravação do piloto de "Sábado a Noite". Foto Reprodução.

Gravação do piloto de “Sábado a Noite”. Foto Reprodução.

Quando Patrícia Abravanel decidiu ser apresentadora, o SBT sentiu a necessidade de pensar em um formato que se ajustasse ao perfil da filha de Silvio Santos.

O “Sábado a Noite” seria uma mistura do antigo “Viva Noite” e “Show de Calouros” e contaria com apresentações e brincadeiras, algo bem descontraído para tentar desbancar o “Legendários” da Record. Em 2012 quando surgiram boatos de que o programa seria cancelado, Patrícia fez questão de ir no twitter e afirmar que a atração havia sido adiada e não cancelada, porque estava bastante atarefada com o “Cante se Puder”, “Jogo dos Pontinhos” e algumas reportagens externas.

O fato é que desde então, ela já comandou outros programas na emissora do pai, e o projeto do “Sábado a Noite” nunca mais voltou a ser cogitado.

Publicidade